O que encontrará aqui:

Conteúdo autoral, insanamente criativo, ebooks para ler e sonhar, resenhas, opiniões e idéias, sobre livros, escritores, cotidiano! Tudo junto em um espaço insanamente democrático!

3 de ago de 2013

A Dama e o Libertino - Margaret Moore


Sinopse:

O senhor do vício… Quintus MacLachlann é do tipo arrogante que jamais se desculpa. Quando recebe a missão de fingir estar casado a fim de se infiltrar na sociedade de Edimburgo, ele saboreou a chance de ser o marido de Esme, que, embora belíssima, o detesta.

E a senhora da virtude? Esme não esconde sua profunda antipatia pelo desonrado libertino. Ele é a última pessoa no mundo que ela consideraria se casar, simular um casamento ou qualquer outra coisa. Mas ser forçada a atuar como esposa de um homem tão sedutor quanto ele pode criar sentimentos reais de desejo…



   No começo do livro já mostra como o Quintus e a Esme se detestam, na verdade ele não tem nada contra, mas como ela vive dando patadas nele, ele adora provocá-la, e a Esme o acha aproveitador e arrogante.

   Tá vamos começar! O Quintus conhece o Jamie que é o irmão da Esme desde a faculdade, e eles são bem amigos. O Jamie ficou sabendo que o Quinn tinha brigado com o pai sendo deserdado e que estava passando por dificuldades, e a foi a procura dele para oferecer ajuda.

  Jamie é advogado, mas quem cuida da maioria dos contratos é a Esme, ela sabe sobre um monte de leis e é super inteligente, mas como mulheres não podiam exercer certas profissões, ela cuidava de vários contratos e o Jamie que assinava, o que eu achei muito bacana da parte dele, ele nunca se importou de cuidar da Esme depois que os pais deles morreram e nunca se importou dela não ser como as outras mulheres que queriam casar e ter filhos.

   Bom, daí o Jamie contratou o Quinn como um detetive particular para ajudá-lo a resolver alguns casos, o que a Esme detestou e demonstrava isso sempre que podia, ta certo que ele também provocava as vezes, mas teve horas que eu queria gritar com ela kkkkk.

   A nossa história realmente engata quando o Jamie recebe uma carta de uma ex-namorada dele Catriona, que o largou porque o pai proibiu o casamento dos dois, pedindo que ele a ajudasse a descobrir qual era a situação financeira do pai, pois ele estava escondendo alguma coisa dela, o Jamie como é um fofo ( que se fosse eu não ajudava kkkkkk) fala que vai ajudar sim, mas como ele já é conhecido pelas pessoas da cidade que ela mora, ele pede que o Quinn e a Esme vá.

   O Quinn ficou meio apreensivo porque a cidade que eles tinham que ir era onde o pai dele morava antes de morrer e ele teria que encontrar várias pessoas na sociedade que conheciam tanto ele como o pai, e vamos dizer que ele não era bem visto pela maioria das pessoas de lá.

   Jamie que já tinha pensado em tudo deu a ideia do Quinn  assumir a identidade do irmão mais velho dele, o  conde de Dubhagen, que fazia 10 anos que morava com a esposa nas Antilhas e como ninguém nunca conheceu a esposa dele a Esme poderia acompanhá-lo e assim saber qual era o conteúdo de uns documentos que o pai da Catriona escondia.

   A Esme amou a ideia né?! Ter que passar horas com o Quinn e ainda por cima ter que fingir ser sua esposa, a e o melhor, ter que enganar para tentar achar aqueles documentos para a mulher que quebrou o coração do seu irmão.

   Com o tempo e depois de muitas confusões os dois vão se conhecendo melhor e ela descobre que ele não é nada do que pensava e o Quinn percebe que ela era tudo que ele sempre sonhou, mas o que teria para oferecer a Esme?!

   Bom, gostei muito de ir descobrindo não só a Esme e o Quinn, mas também o Jamie e a Catriona. Achei muito bacana o jeito que a escritora foi tramando a história.

Aqui a capa em inglês:



Agora preciso ler o livro do Advogado do pai da Catriona que é esse aqui:



Beijos Rafa!


Nenhum comentário:

Postar um comentário